Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Achintya

Porque há coisas que não se explicam, sentem-se intensamente

Porque há coisas que não se explicam, sentem-se intensamente

Achintya

02
Set20

...sinto-me bem e capaz de mais!   

kamini

Em junho retomei o hábito de ir correr. Pelo menos recomecei. Caminhada rápida, seguida de corrida. Os bofes a sair pela boca...as temperaturas não ajudavam! Como estava em teletrabalho, optei por ir de manhã. Antes do pessoal começar a acordar, sete da manhã, aí ia eu. Aquela meia hora, dava-me uma energia boa que perdurava pelo resto do dia. Duas a três vezes por semana, a coisa ia bem. Até ir de férias. Quando regressei de férias, mudei a alimentação.  Comecei a perceber que conseguia fazer seis quilómetros com menos esforço do que fazia quatro. Agora, vou nos oito. Por vezes, a preguiça fala mais alto. Não sei como farei no inverno. Custa começar, mas no fim...sinto-me bem e capaz de mais!   

 

01
Set20

amar a vida e acreditar...

kamini

Quando começamos a sentir a vida a acalmar, sentimos a estabilidade e respiramos de alívio!

Saboreamos os momentos de felicidade e, quando nos estamos a habituar, a vida mostra-nos que nada é nosso...alguma coisa perturba a nossa paz!

Voltamos a sentir instabilidade e receios. Valorizamos, ainda mais, os momentos de felicidade.

Percebemos que, a felicidade é um conjunto de pequenos momentos que nos enche o coração de esperança. Faz-nos acreditar e desejar por mais, mesmo no meio da insegurança.

Tomamos consciência da nossa insignificante condição humana, da nossa incapacidade de comandar a vida.

Mas, sobretudo, percebemos a nossa infinita capacidade de amar, amar a vida e acreditar...

28
Fev20

Pequenas Grandes Coisas

kamini

Pequenos Grandes, momentos de felicidade...

É perceber que a pequena está a crescer, que está cada dia mais autónoma, que cada dia aprende mais alguma coisa.

É reconhecer um sentimento inigualável de felicidade em cada conquista. É senti-lo com uma consciência, nunca antes sentida... só um(a) pai/mãe de uma criança "especial", consegue perceber do que falo.

É conseguir agradecer aquilo que tardou em chegar, apesar de tantas dificuldades! É aprender a ser feliz com Pequenas Grandes Coisas, que nos enchem de fé, esperança e coragem para aguardar por mais...

12
Fev20

Bom dia!

kamini

A rua, ainda estava pouco movimentada.

- Bom dia! - disse eu, ao passar pelo varredor de rua.

- Bom dia?! - Respondeu o senhor, admirado com o cumprimento.

Terei sido a primeira pessoa, hoje, a dar os bons dias ao senhor? Ou será que ninguém se digna a falar ao senhor varredor de rua (aquele com quem muitos se cruzam diariamente!)

Não é que eu cumprimente todos com quem me cruze na rua. Mas...devo ter bebido, em criança, mais chá do que a maioria!

 

 

 

31
Jan20

E não é por isso que serei pior mãe!

kamini

Há três meses que voltei ao trabalho. 

Muitos  "S`s" e  "Como?" . Na  verdade, para tudo há uma solucão. Só para a morte não há remédio! 

Adaptamo-nos, criamos alternativas... novas rotinas!

Tentamos ignorar os contratempos...Acabamos a abraçar os problemas e percebemos que, com muito amor, os transformamos em algo que acrescentou valor à nossa vida!

Agora, que penso nisso, sinto que passou rápido. Que, apesar de dificil, há sempre algo de positivo. Não é fácil conciliar tudo, mas é possível! 

E confesso que...tinha saudades de uma rotina fora de casa! E não é por isso que serei pior mãe!

29
Nov19

Déjà vu…

kamini

Entramos na rotina, adaptamo-nos…

Sem ter consciência percebemos que a vida, de tantas voltas que deu, nos levou ao mesmo lugar. Coloca-nos nas mesmas situações e voltamos a ter de as enfrentar.

Perguntamo-nos, porquê? Trabalhámos, procurámos alternativas e seguimos outro caminho. Por alguma razão, o percurso leva-nos de volta e tudo parece um Déjà vu…

25
Set19

Ainda não se conformou...nem eu!

kamini

Noites difíceis...

Agora, também, manhãs difíceis...

Toda a semana a recusar o pequeno almoço. Ofereço o que mais gosta...mas não! Nada! Nem uma gota de água!

 Deve pensar "Já que me vais lá deixar. Que te pese na consciência abandonar a tua filha. Ainda por cima, cheia de fome!" 

Vai para a creche em modo "greve de fome". Fica a chorar, sempre! Eu venho um caco, sempre!

Lá, come!

Dizem que, esta semana, tem estado mais tristinha. Ainda não se conformou...nem eu!

Quando a vou buscar, volta a alegria!

14
Jun19

E é isto... a loucura cá em casa...

kamini

Animais de estimação dentro de casa...Não! 

Já passaram alguns aqui por casa...cães e gatos que viviam da parte de fora da porta. Os miúdos fizeram várias tentativas para os trazer para dentro...mas não!

Se cresci com eles em casa...Sim! Mas, com o tempo, fiquei esquisita com as limpezas e só a ideia de ter animais a coabitar o mesmo espaço...Nem pensar nisso...faz-me comichões!

A filha mais velha adora animais e volta e meia tenta a sua sorte...Com o nascimento da irmã, o tempo para essas aventuras, foi drasticamente reduzido...Dissemos sempre " se queres um animal, é tua inteira responsabilidade" " É uma coisa muito séria, não se desliga quando não temos tempo ou paciência..." Teve medo, muito medo...e nunca assumiu esse compromisso.

A miúda mais pequena já começa a estar crescida, gostamos que ela veja e contacte com os animais...até que, num quintal de uns familiares:

viu..

interagiu...

voltou a ver...

a mexer...

a carregar nos olhos...( devagarinho!)

a acariciar de baixo do pescoço...

a rodar a cabeça para se verem nos olhos...

Para tudo! Elas estão a criar laços? Não...A gatinha ainda é muito pequena (a irmã era o dobro dela!)

Começa o pai: " Gostas da gatinha?" "devagarinho, só festinhas de gato!"

Eu: "Ela está encantada..." "Tão fofas..."

Familiar: "Leva a outra, essa é enfezada..."

Nós: " Não, nem pensar!" e a pensar que até faria bem à miúda...e à pobre enfezadinha...

Viemos embora. Passamos no parque com a pequena. 

Eu: "Ela gostou da gata"

Pai: " Pois" "E nas férias?"

Eu: "Vê se aceitam animais". Ele foi ver e disse que sim...

Pai: " Dava cabo dos sofás..." Lembrei-o que estão velhos, quase a precisar de remendos...(andamos há algum tempo a pensar comprar uns novos, mas com a miúda pequena achamos que não seria a melhor altura para investir nisso)

Não...

Saímos do parque, para regressar a casa. Diz o pai: "Como é? Vamos buscar a gata ou não?" 

...

A miúda mais velha entrou no carro. Olhou para mim e viu um gato enroscado no colo.

Disse: "Eu não acredito! O que é que se passou com vocês?" " Vocês estão bem ?"

E é isto... a loucura cá em casa...tenho uma gata dentro de casa!

 

 

 

06
Jun19

...como se nada fosse!

kamini

Os dias têm passado a uma velocidade inquietante. Fica, o sentimento de incapacidade, no acompanhamento da passada...a idade não perdoa...

Sempre a correr e sempre fica tanto por fazer... 

A miúda anda elétrica, o que é um ótimo sinal!  Desarruma tudo que é armários e não brinca com nada. Salta dos tachos para os plásticos, depois passa pela despensa (aproveita para roubar uns cereais ou bolachas). Desocupa umas gavetas... Esvazia os armários e entra lá para dentro. Assim que arrumo, volta tudo ao inicio...por vezes o melhor é deixar ficar assim por um bocadinho...Se aparecer alguém a cozinha parece ter sido atingida por um tornado...

Adora destruir embalagens de cartão, livros, o que apanhar pela frente é dela. Depois afasta-se e parte para outra.

Comprei fechos para armários e proteções para cantos ? SIM... Mas ela arrancou tudo...mais que uma vez.

É muito teimosa, ralho com ela mas não quer saber. Às vezes, lá vem meia a correr de mãos na cabeça agarrar-se às minhas pernas. Olha para mim com o beicinho mais fofo do mundo e volta à sua teimosia... como se nada fosse! E lá vou eu , outra vez, atrás dela...mais um ralhete!

 

24
Abr19

Depois dizem que não gostamos de conviver...

kamini

Época da Páscoa, a família de longe junta-se. Reuniões familiares. O convívio, passeios, almoços e jantares. Até aqui, tudo normal.

O que, para mim, não é normal é...haver quem ache que, por estar com outras pessoas, não precisa de cuidar dos filhos! Os tios, os primos e os avós que os controlem!

Enquanto a pequena não nasceu, os irmãos já não davam muita preocupação, confesso que não me incomodava  andar de olho neles... Mas será que ninguém reparou que agora temos outras prioridades?! Assim, do género...cuidar da minha filha de dois anos. Que ainda por cima requer alguns cuidados acrescidos! A miúda está finalmente a desenvolver-se, há cuidados a ter para que assim continue! Tem tempo de apanhar a bicharada que tiver que apanhar, não somos obcecados! Mas dispensamos mãos e objetos com ranhoca e outras cenas a aterrar no prato da miúda...dizemos calmamente à criança para se afastar um bocadinho enquanto estamos a dar comida à prima. Sugerimos que vá lavar as mãos, etc,...Principalmente depois de saber que o miúdo anda com lombrigas! Os pais, fazem-se de surdos, continuam refastelados a "conviver" com a comida e a bebida! Porque, afinal nós não conseguimos conviver. Passamos o tempo a tentar proteger a nossa filha dos disparates. A tentar controlar os filhos dos outros e a cuidar deles. Nós gostamos deles, eles não têm culpa!

Ainda me apercebo que nos acham a nós "esquisitos". Devemos ser, nunca deixámos de cuidar dos nossos filhos em prol da diversão e do "convívio".

Se nos acham demasiado protetores com a pequena, claro que sim! Só nós sabemos o que passamos. Cada um faz o melhor que sabe e acha correto...Não lhes cabe a eles julgar, só deveriam tentar respeitar. E se não for pedir demasiado...de vez em quando, cuidar das suas crias!

Eu respeito a maneira de ser deles, talvez por isso, a maioria das vezes prefira não estar presente. Cada um sabe como se sente bem.

Quero evitar chatices... um dia uma pessoa enche e diz o que pensa!

Depois dizem que não gostamos de conviver. Nós gostamos de conviver, mas com pessoas que nos  deem oportunidade para isso!

Seremos demasiado exigentes?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D