Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Achintya

Porque há coisas que não se explicam, sentem-se intensamente

Porque há coisas que não se explicam, sentem-se intensamente

Achintya

13
Ago19

Ela e a gata!

kamini

Tem sido uma aventura, aqui em casa...

A miúda não larga a gata, persegue-a para todo o lado. Ou, pelo menos, tenta! Explico-lhe que não é um brinquedo. Devagarinho, a gata é bebe... Nunca a tinha visto assim, debaixo da mesa, das cadeiras... A tentar apanha-la para lhe fazer festinhas! Festas que precisam ser bem vigiadas e controladas! De repente parece que cresceu, que está mais autónoma e desenrascada. Na verdade, eu é que passei a ter dois bebés em casa e a atenção deixou de se centrar apenas nela...

Curiosamente, voltou a ligar um pouco aos brinquedos! Percebeu que mais alguém tem interesse no que é dela! Ainda assim, a gata brinca mais com eles do que ela!

 

21
Jun19

Se o aperto crescer...nada me vai impedir de dizer Não!

kamini

Chegou aquela altura do ano ... vai para a creche em setembro?

No ano passado ligaram da creche, a miúda tinha vaga. Fomos até lá, para tratar da papelada. Eu, estava pouco convicta...A meio da reunião com a educadora, pedi desculpa e disse que ainda não era a hora. Mal o fiz, o aperto que estava a sentir no peito, começou a desaparecer!

Nenhuma de nós estava preparada!

Passado um ano, aqui estamos nós...

Recebemos o telefonema. Fomos até lá...e tratámos de tudo! Ela, no início, desviava o olhar da educadora. Fizemos uma visita pelas instalações. Quando viemos embora, já andava de mão dada com ela e não parecia nada contrariada, estava a gostar! Não estávamos a contar com isso, espero que seja um bom presságio! É provável que seja apenas do fator "novidade".

Ainda temos algum tempo para nos preparar. Irá ser uma entrada progressiva, conforme a adaptação. Sinto um pequeno aperto no coração, a nível social sei que é importante...está muito mimada, é só mãe! Mas, por motivos de saúde, sempre foi muito protegida contra tudo que são vírus e bactérias...Agora será o que Deus quiser! Já meteu na boca uns frutos de brincar bem "manipulados"! Agora é rezar para que as "digestões" sejam saudáveis!

Sei perfeitamente que algum dia tem que passar por esta fase, apanhar o que tiver que apanhar! Perceber que o mundo é muito mais  que a família cá de casa, mas quero que saiba que estou aqui! Estamos aqui!

Pronto, já estou a chorar! Nem pareço mãe de terceira viagem...

Ainda há muitos "SE´S", mas de um tenho a certeza ...Se o aperto crescer...nada me vai impedir de dizer Não!

 

09
Fev18

Aprender a escolher o mais difícil

kamini

 

Esta semana, estive como o tempo...

Dias de um sol brilhante mas...que não conseguimos usufruir na verdadeira essência...o vento teima em fazer-se sentir...resigna-nos ao frio deste inverno. 

Como é fácil culpar o "tempo"...difícil é assumir que continuo tão vulnerável a tudo...que iniciei há poucos anos um caminho que me tem permitido crescer espiritualmente...mas do qual ainda escorrego com uma facilidade assustadora! Ainda estremeço a cada impacto mais profundo...vou com os joelhos ao chão, esfolo as mãos! Aprendi apenas, ainda..., a reerguer-me mais facilmente. A tentar observar os acontecimentos, apenas como expectador, não como participante da ação. A não valorizar tanto o "impacto", a própria "derrapagem"...a procurar a força onde não sabia que estava...a sentir e perceber que ela lá está...existe...que me cabe a mim escolher procura-la.  Decidir pelo mais difícil, não ficar no chão, com a pouca força que sentimos nessas alturas, aproveitar um segundo de coragem e decidir levantar-me. Não porque me apeteça, mas porque é preciso, ficar assim é um egoísmo...afeta-me a mim e a toda a família...

 

Quero continuar a aprender... a saber escolher, a não desistir de ter fé, a aceitar o que não posso mudar e ter a sabedoria necessária para lidar com o que a vida me dá...! Eu sei...é muito difícil !!!

08
Dez17

Brinquedos...mais de três décadas passadas

kamini

Nunca tive muitos brinquedos, eram poucos e considerados uma futilidade...

Lembro-me de receber uma cozinha, adorei, brincava cuidadosamente (não fosse estragar uma porta!). Cresci, deixei-a impecável para a minha querida irmã brincar. Nas mãos dela durou muito pouco (já teve muitos brinquedos !), ainda hoje recordo a tristeza que senti quando a vi destruída...

Sempre estimei os meus brinquedos, certamente por serem poucos...

Na altura das barbies, também sonhei ter uma... Num mês de Dezembro, a minha avó materna disse que me ia oferecer no Natal, uma prenda cara. Os meus olhos brilharam e perguntei "É uma barbie?". A avó respondeu "Claro que não, é uma coisa nova, um cobertor elétrico!".  Ainda insisti " mas avó, o que é mais caro? A barbie ou o cobertor?"

Nesse Natal, não recebi uma barbie, nunca cheguei a ter uma...

Recebi um cobertor elétrico...

images-4 - cópia.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D