Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Achintya

Porque há coisas que não se explicam, sentem-se intensamente

Porque há coisas que não se explicam, sentem-se intensamente

Achintya

31
Ago21

Hoje, foi o dia de voltar aqui

kamini

Tenho andado ausente. Quase um ano depois, senti necessidade de voltar aqui a escrever. Quando vi o post da Maribel do Educar(Com)Vida, percebi porquê! Hoje é o Dia internacional dos Blogs, nem fazia ideia que existia este dia.

No ano passado, resolvi enfrentar o desafio que há muito adiava. Comecei uma licenciatura. Não sei se foi ou não a altura mais indicada, contudo foi aquela em que aconteceu. Foi preciso muita coragem e loucura para abraçar mais um desafio que iria sobrecarregar mais ainda os meus dias. Pensei, estou cansada de pensar nisso e adiar, vou pagar para ver, se não for exequivel...olha, pelo menos tiro daí a ideia!

Com alguma ansiedade e expetativa, os dias ficaram cada vez mais preenchidos e as horas de sono reduzidas. Não foi fácil resistir ao cansaço, é extremamente apelativo e persuasivo. Cheguei ao fim do primeiro semestre esgotada mas realizada. No final do segundo semestre senti que estava a chegar ao meu limite (limite que julgava ter ultrapassado há muito) e fiquei com um recurso às costas, que mexeu comigo e me desmotivou um pouco. Percebi que fui demasiado exigente, o primeiro semestre tinha-me habituado mal. Não faz mal, não conseguir fazer tudo à primeira, não tenho uma vida facilitada. Devo agradecer, o muito que afinal consegui! 

Acabaram as aulas, de repente parece que voltei a ter alguma vida. Tempo do qual só ganhei consciencia quando o perdi e voltei a ter. Tempo para ver um filme, caminhar, dormir! Ai dormir...ando a dormir demais (quando a pequena me deixa!), infelizmente não dá para acumular para as noitadas futuras. Enfim, senti-me de férias enquanto ainda estava a trabalhar, sem o peso do estudo.

Consegui desligar durante as férias. Agora, de volta ao trabalho, começo a ganhar consciência que a vida boa está prestes a acabar. Preciso mentalizar-me para mais um ano de lutas, começar aos poucos a mudar hábitos. Ou então não...e aproveitar enquanto der!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub