Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Achintya

Porque há coisas que não se explicam, sentem-se intensamente

Porque há coisas que não se explicam, sentem-se intensamente

Achintya

09
Set20

..faço mesmo faísca!

kamini

Estou num dia mau. Sinto-me agitada, instável, cansada e saturada.

Dói-me a cabeça, sinto-me mal disposta, até meia enjoada...

Estou a precisar de me acalmar, deixar de pensar no que tenho para fazer quando chegar a casa. 

Não tem sido fácil, sair cedo de casa, chegar a casa e meter-me na cozinha...a loucura até deitar a pequena. Sentir que não tive tempo para mim, nem fiz exercício...

Ontem, o final de dia foi stressante. 

Sentir o caos, a necessidade de mais organização, a sobrecarga de trabalho e não conseguir abrir mão das "responsabilidades". 

O dilema de decidir o que quero ver, o meu caos, ou o caos geral...

Quando me sinto a única que não tem tempo para si, apetece-me mandar tudo à fava...

E aviso-vos que estou a dar choque...a sair e entrar do carro, ao tocar em alguém...faço mesmo faísca!

 

02
Set20

...sinto-me bem e capaz de mais!   

kamini

Em junho retomei o hábito de ir correr. Pelo menos recomecei. Caminhada rápida, seguida de corrida. Os bofes a sair pela boca...as temperaturas não ajudavam! Como estava em teletrabalho, optei por ir de manhã. Antes do pessoal começar a acordar, sete da manhã, aí ia eu. Aquela meia hora, dava-me uma energia boa que perdurava pelo resto do dia. Duas a três vezes por semana, a coisa ia bem. Até ir de férias. Quando regressei de férias, mudei a alimentação.  Comecei a perceber que conseguia fazer seis quilómetros com menos esforço do que fazia quatro. Agora, vou nos oito. Por vezes, a preguiça fala mais alto. Não sei como farei no inverno. Custa começar, mas no fim...sinto-me bem e capaz de mais!   

 

01
Set20

amar a vida e acreditar...

kamini

Quando começamos a sentir a vida a acalmar, sentimos a estabilidade e respiramos de alívio!

Saboreamos os momentos de felicidade e, quando nos estamos a habituar, a vida mostra-nos que nada é nosso...alguma coisa perturba a nossa paz!

Voltamos a sentir instabilidade e receios. Valorizamos, ainda mais, os momentos de felicidade.

Percebemos que, a felicidade é um conjunto de pequenos momentos que nos enche o coração de esperança. Faz-nos acreditar e desejar por mais, mesmo no meio da insegurança.

Tomamos consciência da nossa insignificante condição humana, da nossa incapacidade de comandar a vida.

Mas, sobretudo, percebemos a nossa infinita capacidade de amar, amar a vida e acreditar...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D