Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Achintya

Porque há coisas que não se explicam, sentem-se intensamente

Porque há coisas que não se explicam, sentem-se intensamente

Achintya

30
Nov17

Ser

kamini

O que sinto? Não sei explicar...😕 . Uma parte de mim, ainda não sabe como agir. Continuo a saber que sou eu. Aquela que detesta ver desavenças e lá vai tentar por uns "paninhos" de bom senso para apaziguar. Fico feliz quando, esclarecidas as coisas, todos ficam bem. Confesso que ser Reikiana tem ajudado muito 🙏.Claro que nem sempre é fácil tentar harmonizar locais ou pessoas, muitas vezes é inevitável o fracasso (cada um escolhe o seu caminho, muitas vezes o mais fácil). Sei que não depende de mim,  a escolha não foi minha, mas...Por agora, na dúvida, o melhor mesmo é ficar🙈🙉🙊. Aceitar os outros como são e continuar a ser eu...🙏

27
Nov17

Morte infantil

kamini

Como mãe e mulher é impossível ser indiferente a este alerta, divulgado hoje pela agência espanhola EFE. Pensar que, por um pequeno problema de saúde dos nossos filhos, o nosso coração entristece e a angustia só passa quando os vemos bem...Temos, apesar de tudo, um excelente SNS...somos uns privilegiados ?1?!?!...ou será inadmissível o que se continua a passar aos olhos de todos e ninguém quer ver???

É arrepiante " Em cada minuto morrem duas crianças menores de cinco anos com pneumonia".

 

A pneumonia é a primeira causa de morte infantil nos países subdesenvolvidos e economicamente atrasados como o Congo e a Tanzânia (afeta sobretudo as crianças mais pobres e mata mais que a malária a diarreia e o sarampo juntos), no mínimo deixa-nos tristes e gratos por vivermos neste país(em que todos temos acesso ao SNS) . Pensar que salvar a vida de cada uma destas crianças custava apenas 0,34€ é ainda mais revoltante...

Senhores Governantes (dos países ditos desenvolvidos), por favor, reajam ao apelo feito pela organização não-governamental (ONG) "Save the Children" na sua informação "Lutando por Respirar". Todos juntos, certamente, conseguirão adotar  medidas para ajudar mais de 400 milhões de pessoas que não têm acesso a serviços médico-sanitários. 

 

 

26
Nov17

Três partos e todos diferentes

kamini

A propósito da petição "Pelos direitos das mulheres no parto". Já li inúmeros comentários sobre este tema e alguns confesso que me chocaram, o machismo continua em força. Mistura-se a vontade e poder financeiro com a verdadeira necessidade de uma intervenção que não seja convencional.

Tenho experiência própria de três partos diferentes e em nenhum deles tive opção de escolha. O primeiro foi tranquilo, cesariana por estar em posição pélvica. O segundo demorou 24 horas bem dolorosas, ponderaram  a cesariana mas acabou por ser a forceps. Confesso que ficamos as duas muito mal tratadas... O terceiro durou 12 horas, também dolorosas e com o bebe a sofrer desacelerações durante as contrações. O resultado podia ter sido o pior, finalmente resolveram fazer uma cesariana de emergência e a minha filha já teve que ser reanimada...

Graças às cesarianas feitas a pedido, tentam reduzir os custos pondo muitas vezes a vida de mães e bebés em risco. Como mulher já o sofri na pele, infelizmente somos leigas em matéria de partos e temos que confiar nos profissionais (que muitas vezes se esquecem do que são), até para isto é preciso ter sorte!?!?!?

Pelo que passei e histórias que presenciei, principalmente neste último parto, deveria ter feito uma reclamação formal. Na altura achei que o deveria fazer para tentar evitar situações semelhantes, lamentavelmente acabei por não o fazer .

 

 

 

26
Nov17

Perder o Foco

kamini

Os últimos dias têm sido vividos num turbilhão. Tenho a cabeça a 1000 e o corpo já não acompanha...tinha prometido a mim mesma, olhar para mim, não me esquecer de mim...

Tenho que me focar no essencial (que por vezes fica difícil de identificar), cheguei ao fim deste sábado com a sensação que corri muito e não percorri caminho...

24
Nov17

Mãe de três

kamini

Tenho três filhos 😊! Sim, três! Porque será que as pessoas reagem ao facto com um ar de superioridade e cara de " nem pensar"?! Se me perguntassem há dois anos atrás, também não pensava nisso mas não dizia nunca.

Quando engravidei não pensei que seria o fim do mundo e aceitamos o desafio, apesar de alguns receios. Quando souberam da gravidez, algumas pessoas reagiram como se eu estivesse louca e chegaram a perguntar " não tens televisão em casa?". Tudo que uma grávida adora ouvir. Respirei fundo e cheguei a responder " ter, até tenho, mas não costumo passar muito tempo a ver😜" Enfim, ser mãe de três, é pura loucura😜. Uma verdadeira loucura de amor😍😍😍, a triplicar 😂😂😂, só para quem tem essa coragem!

23
Nov17

Depressão na adolescência

kamini

A minha filha mais velha sempre foi hiper feliz e cheia de vida, mesmo nos momentos menos bons em que as lágrimas apareciam, substituia-as por um sorriso contagiante e tudo passava. Nos últimos tempos tem andado mais tristonha e preguiçosa, recolhe-se no seu espaço e passa simplesmente o tempo...

As notas dos primeiros testes não têm sido famosas, é verdade, também é verdade que se esforçou um bocadinho. Os castigos não resultam, se não tem telemóvel passa o tempo entretida com qualquer futilidade. Não lhe tiramos o telemóvel para a castigar, apenas porque sabemos que se distrai e passa o tempo a responder a mensagens nas redes sociais e se esquece das responsabilidades. Volta e não volta fica sem telemóvel, acho que ainda é um dos poucos recursos para tentar apelar ao bom senso juvenil.

Agora está sem ânimo, sem vontade de lutar por melhores resultados e por dias melhores. Começamos várias conversas com o intuito de ajudar a resolver o problema, procurar soluções em conjunto, explicações, troca de área, etc... Acaba tudo com um "não me chateies " "não percebes nada" e uma discussão ou com uma crise de choro e um silêncio assustador.

Como mãe, a primeira reação é pensar que caminho estranho é este. Quem tira más notas e chega a casa e estuda cada vez menos, não parece muito preocupada em mudar a situação...ou talvez não...quando estamos deprimidos por vezes afastamo-nos das coisas que nos entristecem.

Socorro, a minha filha está a entrar em depressão ??? 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D